O que são miomas? Entenda mais e conheça os sintomas


A maioria das mulheres não apresentam sintomas da doença, um dos motivos mais perigosos para sempre estar atenta ao problema

O número de mulheres que apresentam miomas uterinos é elevado. Muitas só ficam sabendo do diagnóstico ocasionalmente, com o médico levantando seu histórico e fazendo exames ginecológicos regulares.

Ao contrário do que muitos pensam, isso não anuncia a chegada de um tumor maligno. Miomas são tumores que nascem e morrem benignos, que é um distúrbio hormonal que causa um enovelamento das fibras musculares, formando nódulos no útero. De modo geral, possuem uma coloração esbranquiçada e sua consistência é firme.

Quais os sintomas do mioma?

Os miomas uterinos, em sua maioria, crescem e se desenvolvem no corpo uterino da mulher, raramente se manifestando no colo do útero.

A manifestação dos miomas varia em cada caso e por uma série de fatores, como localização, tamanho e quantidade. Por este motivo, algumas mulheres não apresentam sintomas, o que reforça a necessidade de fazer consultas periódicas ao ginecologista. Porém, algumas pacientes fogem da regra e apresentam sinais, como:

  • Alteração no ciclo menstrual. A tendência é que o ciclo fique mais longo ou mais abundante.
  • Sangramentos intermenstruais.
  • Infertilidade. Dependendo do tipo do mioma e da localização, a paciente passa a enfrentar dificuldades para engravidar, visto que o tumor dificulta a fixação do embrião no útero ou até mesmo a fertilização do óvulo pelo espermatozoide.
  • Cólicas e dores recorrentes.  
  • Dores durante o ato sexual. Isso acontece porque ocorre um impacto no colo do útero, provocando reflexos extremamente dolorosos.
  • Sintomas urinários e intestinais. A vontade de urinar fica mais frequente uma vez que o mioma pressiona a bexiga constantemente.
  • Volume abdominal elevado.

Tratamentos e cuidados

O mioma deve ser tratado de forma imediata, tendo sintomas ou não. Em alguns casos, a intervenção pode ser medicamentosa ou cirúrgica, realizada de acordo com o histórico da paciente e da quantidade/tamanho dos nódulos.

Os medicamentos podem ser administrados de forma oral ou injetável, como anti-inflamatórios não hormonais, progestágenos, drogas inibidores hormonais, entre outros. Além disso, suplementos vitamínicos podem ser utilizados para recuperar o estado nutricional da mulher, visto que o sangramento pode causar perda de vitaminas e minerais, especialmente o ferro.

Em última instância, quando o tratamento medicamentoso não é o suficiente, é preciso realizar um procedimento cirúrgico, como a miomectomia abdominal (retirada do mioma) ou histerectomia (retirada do útero).

A prevenção é sempre o melhor a se fazer. É necessário manter consultas regulares ao ginecologista e sempre ficar atenta a qualquer sinal que seu corpo te apresente. Conheça o Uxi Amarelo+, poderoso composto natural no tratamento de miomas, apresentando-se extremamente eficaz e eficiente.