É bom malhar em jejum?  

malhar_em_jejum

Treinar em jejum tem se tornado uma prática muito comum, mas será que isso é eficiente?

Vem se tornando muito comum para pessoas que seguem dietas como a do jejum intermitente realizarem seu período de treinos sem se alimentar antes, fazendo-o totalmente de jejum, com o intuito de queimar gordura mais rapidamente. Mas será que essa mania é benéfica?

Segundo alguns estudos na área do esporte, quando estamos em jejum, possuímos uma reserva de glicogênio menor do que o normal. Dessa forma, o organismo passa a queimar gordura como combustível. Entretanto, é um mito dizer que treinar em jejum ajuda no emagrecimento.

Posso malhar em jejum?

O ideal é não malhar em jejum, pois a prática exige uma força muito maior do corpo, que somente a alimentação pode proporcionar. Caso opte por malhar sem comer antes, é bem provável que o seu desempenho possa ser prejudicado.

Como quando você está de jejum, seu corpo está sem carboidratos, e é bem provável que você não terá a força e a energia necessárias para a prática de exercícios de alta intensidade como musculação, por exemplo.

Quando treinar em jejum?

As atividades mais indicadas para esse método de treinar em jejum são as de endurance – ou de intensidade moderada a baixa. Esses exercícios podem ser corrida, ciclismo, caminhada, natação ou qualquer tipo aeróbico.

Caso você deseje malhar em jejum, o período mais indicado de tempo sem comer é de 6 a 8 horas. Por isso, os treinos para esse tipo de prática são mais comuns pela manhã, após acordar e à noite, quando a última refeição foi o almoço.

Por isso, se for optar por malhar em jejum ou fazer qualquer prática esportiva, conte com a ajuda do PRÉ-TREINO INTENSO da Miligrama, pois ele ajuda a melhorar o desempenho e a proteger a massa magra. Saiba mais em nosso site e compre o seu! Sugerimos, porém, que você consulte um médico ou nutricionista para ter o aval deles antes de praticar exercícios físicos em jejum.